GOE: união das oficinas faz a diferença no setor da reparação automotiva

Planejamento, organização, coordenação, comando e controle, estes são os segredos do grupo das mecânicas especializadas que se uniram para vencer as dificuldades técnicas e administrativas
do dia a dia

Por: Redação

O setor de reparação automotiva vive novos tempos. Já passou a época em que conhecimento técnico era um diferencial competitivo. Empresas que buscam crescer e expandir seus negócios para ganhar destaque no mercado devem estar unidas e alinhadas com ações que tragam clientes para dentro da oficina. Hoje, o reparador necessita de um pouco mais para manter o seu negócio aberto. Uma boa pedida para os reparadores é conhecer o GOE – Grupo de Oficinas Especializadas.

Proprietários das oficinas integrantes do GOE durante reunião

Entre os diferenciais da organização, podemos destacar o trabalho realizado em conjunto com diversos fabricantes de autopeças, que reconhecem o grupo habilitado para prestar serviço autorizado como garantia e assistência técnica. Composto por 10 oficinas de reparação automotiva, o GOE é considerado exemplar na união de ações das mecânicas no estado de São Paulo.

Segundo o coordenador de Comissão de Planejamento do GOE, Pedro Luiz Scopino, também diretor do Sindirepa-SP e proprietário da Auto Mecânica Scopino, o grupo iniciou suas atividades em 2002, e teve como marco a união de oficinas que foram convidadas a estarem juntas, utilizando a experiência anterior de outros grupos, como o GTA e GT3. Em janeiro de 2011, ocorreu a evolução do grupo e o mesmo foi oficializado como associação.

“O crescimento do GOE gerou um CNPJ, presidente, corpo de diretores, conta bancária e ações oficiais com empresas parceiras do setor automotivo. Devido esta mudança, a razão social ficou como GOE Serviços Sociais e Educacionais”, reforça Scopino.

O coordenador pontua que as reuniões eram realizadas a cada 15 dias com a presença de um consultor, na época Antônio José Gaspar, atualmente diretor do Sindirepa-SP, que contribuiu muito para o amadurecimento do grupo. “Desde o início, tivemos parcerias com fabricantes de autopeças, que sempre apoiam e incentivam os nossos projetos, além de auxiliarem nas questões técnicas e melhorias administrativas. Através desta união, as oficinas do grupo ganharam destaque no mercado automotivo”, informa Scopino.

As reuniões
De acordo com o presidente do GOE, José Natal da Silva, todos os encontros possuem um propósito e são construídos através de uma pauta pré-estabelecida, que deve ser analisada, debatida e aprovada se todos estiverem de comum acordo. Natal completa ainda que, para melhor organização do grupo, os integrantes estão divididos em comissões: marketing, financeiro, administrativo, planejamento, cursos e palestras e ações sociais. “Estabelecemos reuniões mensais para apresentar o que foi selecionado pelas comissões. As pautas são apresentadas para todos e as decisões são tomadas para melhor desenvolvimento do grupo. As dificuldades técnicas também são expostas, currículos de profissionais que buscam oportunidades de emprego em uma das oficinas do grupo são visualizados, e em algumas situações, contamos com a presença de representantes de empresas que pretendem ser parceiras do GOE”, disse Natal.

O presidente completa dizendo que, para os próximos anos, a meta é agregar mais oficinas ao GOE e expandir a área de atuação em todo o Brasil, elevar o número de cursos, palestras e treinamentos para os reparadores e conquistar novas parcerias com empresas do setor. As oficinas do GOE também participam de projetos sociais, como a “Casa de Apoio Vida Divina” entidade que cuida de crianças com câncer, e a “Campanha do Agasalho”, com doações anuais.

“Através dessa união, as oficinas do grupo ganharam destaque no mercado automotivo”