Capítulo 2: O sincronismo do motor

Por: Redação

Para realizarmos este procedimento nos motores 8 e 16V da Volkswagen, é importante lembrar que estes deverão estar com temperatura ambiente, no máximo morno. Outra importante condição é certificar-se de que os pistões não se encontrem em PMS.

Atenção: Girando a árvore de comando das válvulas, as válvulas podem bater nos pistões que se encontrarem no PMS.

Motor de 8 válvulas

Para efetuarmos o processo de sincronismo, devemos inicialmente colocar a engrenagem da árvore de comando das válvulas conforme marca A da imagem abaixo. Em seguida, posicione a árvore de manivelas no PMS do cilindro 1.

Nesta etapa, o dente chanfrado na engrenagem da árvore de manivelas deverá coincidir com a marcação “2V” no flange/bomba de óleo conforme marca B da imagem.

Se for mantida a mesma correia dentada (peça não substituída), instale-a mantendo o mesmo sentido de giro anterior. Para isso marque o sentido de giro com uma seta antes da desmontagem.

Agora, aperte o parafuso de fixação da polia tensora da correia com a mão. Então, o entalhe da placa da base (1) deverá alcançar acima do parafuso de fixação (2), conforme figura.

Agora, estique a correia dentada girando a polia tensora da correia na direção da seta à esquerda da figura abaixo, até que o ponteiro (3) esteja sobre a marca na placa de base, conforme seta à direita da mesma figura.

Em seguida, aperte o parafuso de fixação da polia tensora da correia com torque de aperto de 20Nm. Após o aperto, gire a árvore de manivelas duas vezes no sentido de giro normal do motor, até que a mesma esteja novamente no PMS do cilindro 1.

Não esqueça de conferir novamente o ajuste da correia dentada e a posição da polia tensora da correia.

Motor de 16 válvulas – verificação do sincronismo

Para verificação do sincronismo nos motores de 16 Válvulas recomendamos que, primeiro a árvore de manivelas seja colocada na posição de PMS do primeiro cilindro fazendo com que a marca da polia coincida com a marca 0 da carcaça plástica da correia.

Nesta condição, os furos de referência das polias das árvores de comando das válvulas, deverão coincidir com os furos de encaixe existentes na tampa do cabeçote. Observe:

Para a verificação exata desta posição de sincronismo, confeccione duas ferramentas em L cujo diâmetro não exceda 7,9 mm.

Quando esta posição de sincronismo mecânico for atingida, deve ser possível instalar os 2 pinos de conferência sem nenhuma dificuldade.

Nesta condição, a posição de sincronismo deve coincidir com os furos de referência entre as polias dos comandos e a tampa das válvulas e a marca da polia da árvore de manivelas
apontando para a posição 0 da carcaça plástica de proteção da correia dentada.

 

Tags |