O trabalho do reparador melhora com a escolha da peça certa

Os bons resultados de um serviço também dependem da qualidade da peça e do tempo necessário para que ela chegue à oficina

Por: Redação
Exemplo de embreagem comum

Exemplo de embreagem comum

No momento de comprar uma peça de reposição não é aconselhável decidir entre originais, genuínas ou paralelas apenas pelo valor, porque preço e qualidade nem sempre caminham juntos.
Quesitos mais importantes como segurança, qualidade, garantia, compatibilidade, durabilidade e procedência devem ser considerados. Também é preciso atentar­se à aplicabilidade correta das peças, porque podem ser instaladas equivocadamente para vários modelos.

Uma pesquisa realizada pela Central de Inteligência Automotiva (CINAU), aponta a valorização da peça original, conforme opinaram 1.100 reparadores independentes, entrevistados entre os meses de setembro e outubro de 2012.

A tabela “Heart Sharing” sintetiza as marcas mais lembradas quando os mecânicos responderam à questão: “Qual a primeira marca de autopeças você pensa no momento de adquirir peças de reposição?”. Os índices deixam explícito que desde 2010 a participação de peças originais está aumentando expressiva e constantemente.

A análise deste estudo mostra que os mecânicos têm aumentado a preferência por peças originais, citando como diferenciais principalmente a garantia, confiabilidade, compatibilidade, aplicação e procedência.

Outro fator de desequilíbrio a favor da peça original citado no processo de decisão é o atendimento dos distribuidores das montadoras e a própria percepção do dono do carro, que ao ver a caixa do produto original sente-­se mais seguro e confiante em relação à classe das peças, que são:

Características do sistema de embreagem Original Volkswagen:
• Matéria-prima inspecionada que garante melhor produção e maior resistência das peças;
• 100% de compatibilidade com o modelo em manutenção;
• Distribuição regular da carga da mola sobre outros componentes, evitando trepidação;
• Desenvolvida exclusivamente com as características do motor do veículo.

Como são os sistemas de embreagens não Originais:
• Distribuição dispersa da carga da mola que pode causar trepidação;
• Uso de símbolos não padronizados;
• Menor durabilidade do conjunto.

As peças Originais Volkswagen são rigorosamente controladas pela montadora e passam por um criterioso controle de qualidade, que monitora desde a entrada da matéria prima utilizada até a estrutura funcional com os outros itens que integram o equipamento. Portanto, a utilização de peças Originais Volkswagen garante a melhor funcionalidade do veículo por mais tempo.

A escolha de peças Originais Volkswagen na hora da compra diminui os riscos de problemas e panes, garantindo a tranquilidade do reparador independente. Ao adquirir a peça Original, a procedência desperta total confiança no desempenho e 100% de compatibilidade do item.

Nesse sentido, a peça Original Volkswagen é aliada do reparador porque evita o retrabalho. A utilização de peças genuínas ou paralelas pode fazer com que um veículo consertado apresente mau funcionamento ou problemas mais graves. Assim, a oficina terá de refazer um trabalho já concluído, o que significa interromper um serviço em andamento, ou ainda deixar de adquirir novos trabalhos, o que significa prejuízo.

As peças Originais Volkswagen são separadas conforme o modelo, série, especificações e número de chassi do veículo. Diferentemente das genuínas e paralelas, que possuem características próprias aplicadas de modo geral.

O mecânico ainda pode valorizar seu trabalho e o veículo do cliente instalando ou recomendando as peças Originais Volkswagen. Enquanto que estas mantêm a garantia do carro, a instalação de peças genuínas ou paralelas cancela a garantia do veículo, mesmo que ainda esteja dentro do período determinado. As peças Originais Volkswagen atendem às especificações de cada modelo individualmente e são prontamente encontradas na rede de concessionárias autorizadas Volkswagen.

O sistema de embreagem com mola-membrana, mais conhecida como chapéu-chinês, é o mecanismo de transmissão de força entre o motor e a transmissão mais utilizado atualmente pela indústria automobilística. Sua vantagem é ser leve, compacto e garantir a manutenção da força de acionamento constante durante toda a vida útil do platô

 

A força aplicada sobre o pedal é multiplicada pela alavanca do próprio. Ao acionar o cabo da embreagem, a alavanca da embreagem faz nova multiplicação de força para vencer o mecanismo do garfo de acionamento que deslocará o rolamento da embreagem que desliza sobre uma luva, até atingir as molas da membrana

 

Dica Volkswagen para Embreagem

Existe algum sintoma de dificuldade de engrenamento de marchas? Existe algum sintoma de patinação de embreagem? A regulagem do pedal da embreagem está em ordem? Uma boa viagem de experiência e um teste de patinação ajudarão a encontrar as respostas.

O teste de patinação consiste no seguinte:

1. Dê uma volta de uns 10 quilômetros para que o motor, a transmissão e o sistema de embreagem atinjam a temperatura normal de funcionamento.

2. Pare o veículo numa pista plana, acione o freio de estacionamento e engate a terceira marcha.

3. Ao mesmo tempo, acelere bruscamente e solte o pedal da embreagem.

4. Nesta condição, o motor deve deixar de funcionar instantaneamente, caso contrário, o sistema de embreagem está patinando.

Atenção: o teste de patinação não deve ser repetido mais de três vezes, pois há o risco de danificar o sistema.

Em geral, num carro Volkswagen, o pedal da embreagem deve estar alinhado com o pedal de freio ou até 10 milímetros mais baixo.