O que é e para que serve o Sistema ESS?

O sistema de acionamento é bem simples e pode ajudar a prevenir acidentes e salvar vidas

Por: Redação

D irigir e sair ileso do trânsito atualmente é mais do que uma prova de habilidade e paciência. Seja nos grandes centros ou na estrada, todo cuidado é pouco e temos que dirigir prestando máxima atenção também nos outros motoristas.

O ESS (Emergency Stop Signal) ou simplesmente Sinal de Frenagem de Emergência é um sistema de alerta que vem auxiliar os motoristas no momento em que o reflexo para se frear o veículo tem que ser imediato, tentando-se evitar ao máximo as colisões traseiras.

Para acionar o sistema ESS é simples: ao se pressionar o freio com força, de forma mais acentuada, o sistema de segurança aciona as luzes traseiras de frenagem que piscam de forma alternada, chamando assim a atenção do motorista que vem atrás. Quando o carro para devido à frenagem, automaticamente as luzes traseiras se apagam e é acionado o pisca-alerta, indicando que o veículo está sem movimento.

A partir do momento que o motorista retoma a saída do veículo, o pisca-alerta para e o carro segue normalmente, sem riscos para o motorista posterior trafegando na mesma faixa.

Segundo estudos realizados na Europa, carros com sistemas de frenagens de emergência adicionais, reduzem em até 27% o risco de acidentes em estradas, salvando 8 mil vidas por ano, além da redução de ferimentos e danos materiais de forma significativa.

Já aqui no Brasil, segundo dados do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), em 2011 tivemos quase 190 mil acidentes de trânsito nas estradas, sendo 64 mil com feridos e 7 mil mortes. Os dados são realmente alarmantes, levando-se em consideração que boa parte deles poderia ter sido evitada.

O Sistema ESS é mais uma forma de se usar a tecnologia a serviço da prevenção desses acidentes, evitando-se inclusive mais congestionamentos causados por eles.
Originário de alguns sofisticados modelos de carros alemães, aqui no Brasil, o ESS pode ser encontrado em modelos mais compactos, como o Novo Gol e o Novo Voyage.

“Segundo estudos realizados na Europa, carros com sistemas de frenagens de emergência adicionais, reduzem em até 27% o risco de acidentes em estradas.”

“Segundo estudos realizados na Europa, carros com sistemas de frenagens de emergência adicionais, reduzem em até 27% o risco de acidentes em estradas.”