Muita Dedicação e Informação!

Com o objetivo de levar informação e conhecimento técnico direcionado para os reparadores independentes, no segundo semestre de 1978, época em que o Fusca era o “carro do momento” e o Passat, lançado quatro anos antes, caía no gosto de quem tinha um poder aquisitivo mais elevado, surgia o “Jornal Notícias da Oficina”

Por: Redação

Levando em consideração que o mercado já estava num estágio altamente evoluído, caminhando rápido e que em breve não haveria mais lugar para amadores e a necessidade de se ter um canal de comunicação de mão dupla com o reparador era extremamente necessário, inicia-se o “Jornal Notícias da Oficina”, uma publicação simples, usando de linguagem clara e direta, era composto apenas por oito páginas e circulação bimestral. Rapidamente o mercado pede e na sétima edição ele evolui para 12 páginas, passando a ser mensal, com uma tiragem de 50 mil exemplares.

Em 1992, após passar por uma reformulação gráfica, ganha impressão a quatro cores na primeira e última páginas. Logo em seguida, passou a 16 páginas, com mais espaço para informações técnicas, misturadas com outras de interesse geral.

No segundo semestre do mesmo ano, atendendo a pedidos de leitores, o Jornal ampliou a sua parte técnica, criando uma nova seção denominada “Fique por Dentro” e teve a “Troca de Ideias” reformulada. Ambas escritas por um técnico em mecânica especializado em treinamento de pessoal de serviço.

 
Em 1978 nascia o “Jornal Notícias da Oficina”. 

Em 1994, na 104ª edição, o Jornal passou a ter 20 páginas e uma nova seção, “Treinamento na Oficina”, visando ampliar o espaço dedicado à capacitação profissional, auxiliando e tirando dúvidas enviadas pelos reparadores, buscando a melhoria de troca de informações e conhecimento com o mercado independente.

Folheando algumas edições antigas do jornal, encontram-se vários comentários de leitores, enviados via carta, exaltando a eficiência das informações, parabenizando os idealizadores e seguidores pela iniciativa. O público atingido, sem as facilidades da internet e dos sites de busca como temos hoje, ia além do universo mecânico e chegava a taxistas, donos de carros, esposas de reparadores agradecendo pelos conhecimentos adquiridos e gente até dizendo que colecionava em pastas as matérias técnicas para consulta. Mais e mais adeptos a leitura, pedindo para serem adicionados à lista de recebimento do jornal que sempre foi gratuito.

Mas o alcance e os objetivos de levar informação não se restringiam apenas ao papel. O Jornal Notícias da Oficina promovia visitas à fábrica, onde os reparadores podiam conhecer de perto todo o processo de desenvolvimento e montagem daquele veículo que um dia, ele conviveria.

Palestras técnicas

Além das visitas, escolas, cursos e centros de formação profissional representavam outro ponto de atuação do Jornal, fosse através da cobertura ou até mesmo promoção das atividades, como palestras, seminários e cursos, todos com certificação, onde eram apresentados novos produtos e tecnologias, de formas teóricas e práticas.
Em 1997, quando ainda se falava em carburadores, o Jornal faz uma matéria sobre a “Família BX com motor AE”.

Na edição do final de 2002, o destaque foi uma matéria falando que o Jornal Notícias da Oficina tinha sido objeto de estudo como base de pesquisa de mestrado de uma jornalista, onde foi levado em conta a longevidade da publicação, a finalidade para o qual foi criada e a boa aceitação de um jornal de montadora para o público segmentado que atua como intermediário na formação de opinião do público consumidor final.

E quando o Jornal completou 27 anos, fez uma matéria maravilhosa com uma senhora, de quase 95 anos que ainda dirigia um Fusquinha! Retratos de lição de vida e coragem de quem já viu demais da vida para ter qualquer tipo de medo dela.

A partir de 2007 o Jornal passou a ser a “Revista Notícias da Oficina”, com um novo formato, um visual de capa lembrando mais as publicações sobre veículos, mas no conteúdo, a mesma riqueza de informações que sempre teve, com mais espaço, imagens melhores, maiores e totalmente colorido.

E lá se vão 34 anos! Mas é possível perceber, folheando alguns exemplares do acervo, o quanto (apesar da idade), o jornal e depois a revista continuam atuais nos seus assuntos. O que evoluíram foram os lançamentos, algumas peças e aplicações, mas em vários deles encontramos matérias sobre o futuro da reparação, histórias sobre dedicação a profissão, sobre gestão, sobre qualidade e excelência em atendimento…ou seja, mesmo que seja um jornal de 1978…ele vai ter algo de interessante ainda para ser lido nos dias de hoje!

Na edição de janeiro de 2001, virada de século,
o Gol na liderança absoluta dos carros mais vendidos.

A partir de 2007 o Jornal passou a ser a “Revista Notícias da Oficina”, com um novo formato, um visual de capa lembrando mais as publicações sobre veículos, mas no conteúdo, a mesma riqueza de informações que sempre teve, com mais espaço, imagens melhores, maiores e totalmente colorido.

E lá se vão 34 anos! Mas é possível perceber, folheando alguns exemplares do acervo, o quanto (apesar da idade), o jornal e depois a revista continuam atuais nos seus assuntos. O que evoluíram foram os lançamentos, algumas peças e aplicações, mas em vários deles encontramos matérias sobre o futuro da reparação, histórias sobre dedicação a profissão, sobre gestão, sobre qualidade e excelência em atendimento…ou seja, mesmo que seja um jornal de 1978…ele vai ter algo de interessante ainda para ser lido nos dias de hoje!

Podem se passar os anos, a revista se modernizar, mudar o formato, mudar o layout, pode visualmente ser totalmente diferente, mas o que não vai mudar nunca, é o compromisso assumido desde a primeira edição lançada: o de levar sempre mais informação, ensinar, esclarecer, estreitar laços, quebrar barreiras e estar o mais próximo possível dos reparadores, esse elo tão importante nessa cadeia produtiva de parceiros de trabalho e amigos de toda a vida.