Dia Nacional do Fusca

Apaixonados pelo carro mais carismático da história da Volkswagen reúnem-se para festejar o primeiro modelo fabricado pela montadora alemã

Por: Redação
Dia Nacional do Fusca 2012 - São Bernardo do Campo

Dia Nacional do Fusca 2012 realizado em São Bernardo do Campo
Foto: Divulgação

Dia 20 de Janeiro é oficialmente o Dia Nacional do Fusca e na 23ª Edição do Encontro que comemora a data, todos os admiradores do modelo estavam presentes. O evento não poderia ser em outro local, senão em São Bernardo do Campo, município onde está localizada a fábrica da Volkswagen. No domingo, dia 22 de janeiro, o estacionamento do Shopping Metrópole, que sedia o Encontro há 4 anos estava mais colorido. Os “redondinhos” estavam todos lá: amarelos, azuis, vermelhos, originais, tunados, com janela traseira oval, com lanternas “Fafá”, com as famosas “orelhinhas”, com rádio AM/FM originais, uma variedade espetacular de formas e cores.

Em 18 de novembro de 1959, o então presidente da República Juscelino Kubistcheck, desfilou pela fábrica num Fusca conversível. Este exemplo é para ilustrar que a história de vida de muitos brasileiros envolve um Fusca. A popularidade deste modelo talvez se deva ao fato de que o Fusca foi o primeiro carro de muitos jovens da época e a bordo dele, viveram muitas emoções. E, de fato, o fim da produção não apaga as memórias de muitos proprietários que insistem em mantê-lo na garagem, ocupando espaço juntamente com outros modelos “modernos” da marca. Quem não se lembra da música interpretada por Almir Rogério, “fuscão preto”? O fato é que o Fusca consolidou a Volkswagen como a fabricante de automóveis duráveis e confiáveis.

Fusca Clube do Brasil

Roney-Celso-Iannone-Presidente-do-Fusca-Clube-do-Brasil

Roney Celso Iannone, presidente do Fusca Clube do Brasil
Foto: Divulgação

O Encontro contou ainda com a venda de peças e acessórios e foi uma realização do Fusca Clube do Brasil, que completa 27 anos em 2012. A data oficial, por incentivo do Clube, acabou tornando-se Lei. “O Fusca Clube começou em 1985, partindo da iniciativa de amigos que gostavam do carro e começaram a se reunir para compartilhar ideias. Com o tempo, reuniram outras pessoas e hoje somamos 1.000 sócios”, afirma o engenheiro Roney Celso Iannone, presidente do Fusca Clube do Brasil que atualmente possui 10 Fuscas.

Para Eduardo Ohara, administrador de empresas e um dos fundadores do Clube, o objetivo era reunir pessoas que gostavam do modelo, independente de ser original. A intenção era preservar a memória do carro. “Tive um Fuscão preto 1970 que foi meu primeiro automóvel, este carro despertou minha paixão. Já tive 15. Atualmente possuo o carro última série (numerado) 1976 e estou restaurando um modelo 1951 há mais de 7 anos”, ressalta.

O carro que virou menina

Bruna-Ernandes-Nascimento-e-seu-fusca-rosa

Bruna Ernandes Nascimento e seu fusca rosa

Uma realidade crescente é a quantidade de mulheres apaixonadas por automóveis. É o caso de Bruna Ernandes Nascimento, que possui um modelo 1968. A cor rosa cintilante realmente faz todos pararem para checar de perto. Bruna conta que tem um caso de amor com seu carro e que ele expressa sua personalidade. “Quando adquiri este Fusca, ele era azul e transformei-o em menina. O processo de mudança demorou 6 anos”, brinca. Já Pedro Etchebehere, namorado de Bruna, conta que a cor original era bem bonita, mas diz que gosta do resultado. “No começo achava bem estranho as pessoas olhando, uma vez que dirijo com frequência o carro”.

Este não foi o único exemplar ilustre do encontro que chamava atenção dos participantes. O modelo preto com pintura fosca ano 1966 estava cercado de admiradores. O proprietário conta que gastou em torno de R$ 15.000 com o carro. “Amo Volkswagen e amo customização. Rebaixei o teto, alarguei o para-choque e a parte interna foi feita com produtos da Califórnia”, diz Luciano Siqueira.

Modificações

Vladimir-Marques-ao-volante-do-seu-Fusca-modificado

Vladimir Marques ao volante do seu Fusca modificado

A versatilidade da mecânica do Fusca garantiu o mercado de modificações. Vladimir Marques, dono de uma empresa de restauração e customização, desfilou no evento com o seu modelo 1967 vermelho conversível Hot Rod. As formas do Fusca facilitam a ideia de sua utilização como Hot Rod, pois facilita a retirada dos para-lamas, conceito que deu início aos “hots”. Vladimir conta que prefere carros mais fortes, por isso optou por este modelo.

Elvis Presley

Elvinho-cover-do-Rei-do-Rock-e-seu-fusca-amarelo

Elvinho cover do Rei do Rock e seu Fusca amarelo

Álvaro, ou “Elvinho”, como prefere ser chamado ganha a vida com shows cover do rei do rock. Junte isso a um modelo 1.300L original de colecionador. O cover de Elvis Presley uniu suas duas grandes paixões no Dia Nacional do Fusca. Show à parte.

New Beetle

Diego-Rosario-e-o-New-Beetle

Diego Rosario e o New Beetle

O carro refrigerado a ar é bem diferente do refrigerado a água. Com desenho moderno e novas tecnologias, em comum com o modelo antigo, além do desenho, possui as alças para auxílio do embarque dos passageiros no banco de trás. O único Beetle que participou do evento em São Bernardo do Campo foi o modelo 2009 do empresário Diego Rosário. O proprietário, que já teve um Fusca 1966 afirma que o modelo Beetle é totalmente diferente. “O que mais gosto no meu Beetle é a cor, se não me engano, foram fabricados apenas 6 modelos com ela”, conta Diego. Ele também faz questão de dizer que o carro é extremamete confortável para viagens.

Este encontro foi sem dúvida, uma viagem no tempo e o que mais chamava a atenção era a quantidade de modelos originais de colecionadores e a preservação com que foram carinhosamente guardados e cuidados. Realmente, um caso de amor entre os proprietários destes carros e a Volkswagen.

Quem quiser conhecer: www.fuscaclube.com.br

www.elviselvinho.com

kulturaKustomBrasil.blogspot.com