Como ter uma oficina sustentável

Por: Redação

Recicle

O cuidado com a sustentabilidade deve ser pensado diariamente na oficina, principalmente em tempos em que soluções para redução de impactos ao meio ambiente são discutidas cada vez mais.

Existem ações simples que podem resultar em grandes avanços. O trabalho realizado no dia a dia da oficina deve ser tratado também como ato a favor do meio ambiente. Investir em ações simples, como uso de produtos biodegradáveis e toalhas retornáveis pode sair muito mais barato.

Segundo Antonio Gaspar, o do Sindirepa- SP, os investimentos são supridos pelas vantagens que todas as ações oferecem para a empresa. “As ações ambientais geram economia, proporcionam melhor ambiente de trabalho, além de ser benéfico à saúde do funcionário”, ressaltou.

Confira algumas dicas úteis que fazem toda a diferença na sua oficina e no meio ambiente.

 Água:

Com uma simples reforma, é possível fazer a coleta da água da chuva que cai na calha para uso interno, na lavagem de peças, descarga de banheiros etc. Não serve para consumo. É importante que a companhia de água da sua cidade seja avisada das modificações.

Telhado:

O uso de telhas transparentes ajuda a economizar energia elétrica. É possível obter financiamento diferenciado, com taxas de juros menores do que as praticadas pelo mercado, para obras que buscam melhorar a relação da empresa com o meio ambiente.

Piso:

A instalação de uma caixa separadora de óleo é muito importante para evitar que o óleo caia na rede de esgoto. Também é importante impermeabilizar o piso, com inclinação para o centro e a tubulação para a caixa separadora. Isso impede a contaminação do lençol freático ao lavar o piso da oficina.

Gases:

É importante também o uso de conexões para lançamento de gases na parte externa da oficina, para não haver acúmulo de gases emitidos ao se realizar testes de diagnose de motor.

Lavagem de peças:

Abolir o uso de derivados de petróleo. Existem no mercado produtos biodegradáveis que não utilizam água para enxágue. Esses produtos têm ainda a vantagem de não oxidar a peça, não evaporam e são mais baratos.

Resíduos sólidos:

Não devem ser jogados no lixo comum, pois na maioria das vezes apresentam contaminação por derivados de petróleo. Existem empresas especializadas que retiram e descartam os resíduos conforme as normas de segurança.

Óleo lubrificante:

O óleo usado deve ser armazenado em tanques ou tambores. Há empresas que retiram o produto sem custo. O local para as trocas de óleos deve ser coberto, possuir piso impermeabilizado, calhas de segurança (canaletas colocadas no piso, circulando inteiramente a área de trocas, destinados a conter eventuais derramamentos). Ligada a essas calhas deverá ser colocada uma caixa separadora de água/óleo, com finalidade de recuperar o máximo possível em caso de eventuais derramamentos.

Abolir uso de retalhos e estopa:

No lugar, substituir por toalhas retornáveis. Existem diversas empresas especializadas, que utilizam processos certificados para lavagem das toalhas, sem agredir a natureza.

Uniformes:

Os uniformes devem ser lavados periodicamente. O ideal é que sejam lavados como as toalhas retornáveis. A mesma empresa que fornece as toalhas pode também lavar os uniformes.