Quem vende o segundo carro é o pós-vendas

Por: Redação

Fachada da Concessionária Brasilwagen

Comprar diretamente do balcão de peças nas concessionárias é uma realidade forte e marcante no cotidiano de quem trabalha com reparação automotiva. Na rede autorizada Volkswagen não é diferente e, complementarmente, o departamento de pós-vendas das concessionárias disponibilizam aos clientes um serviço de Disk Peças.

Para tanto, as revendas investem em infraestrutura adequada com a contratação de pessoal para atuar especificamente naquela área de atendimento e equipamentos que dão suporte ao trabalho. Um exemplo é a Brasilwagen, que conta com seis endereços na capital paulista.

Segundo o gerente geral de Peças, Eduardo Parra Barrionuevo, o serviço de Disk Peças da empresa conta com profissionais que não só atendem as chamadas feitas por clientes como também fazem prospecção de vendas.

Há também motoristas responsáveis pelas entregas, embora o cliente também possa retirar no balcão da loja se preferir. Se o pedido é feito até 9h30, a peça é entregue até o meio-dia, sem custo adicional. Caso a solicitação seja feita após esse horário, a entrega ocorre na parte da tarde.

O serviço existe desde a década de 1970. Funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h pelo telefone (11) 2179-0707 e atualmente é possível fazer pedidos pela internet por meio de dois endereços: www.brasilwagen.com.br ou www.pecasonline.com.br. Hoje é impossível imaginar a rede sem essa ferramenta de vendas. “De 50% a 70% do faturamento de peças provém do sistema, dependendo da unidade que recebe o pedido”, comenta o gerente.

A comodidade também está presente na Caltabiano, outra revenda paulistana. Lá, os pedidos podem ser feitos pelo número (11) 3664-4040 ou pelo e-mail agendavwpacaembu@caltabiano.com.br.

O gerente de pós-vendas da unidade Pacaembu, Maurício Amadio, explica que a maioria dos pedidos são feitos por pessoas jurídicas (oficinas, funilarias, lojas de autopeças e também revendas da rede autorizada), embora o consumidor final também adote o sistema. O sistema responde por 50% do faturamento do setor de peças.